Suporte de alianças de casamento

Quando pensei no transporte das alianças para o meu casamento não estava convencida com as salvas de prata ou mesmo com as cestas até porque iriam ser levadas pelo meu querido Zé Miguel, na altura com 3 anos, e se não fosse à prova de choque eram capaz de não estar presentes na hora H.

Assim surgiu a ideia de irem presas numa almofada, mas nas pesquisas que fiz não encontrei nenhuma que eu verdadeiramente gostasse e resolvi meter mãos à obra e criar uma original e única.

Materiais necessários para fazer a almofada das alianças:

  • Veludo azul escuro
  • Algodão para encher
  • 1 Fita de veludo azul
  • 1 Fita de veludo cor-de-rosa
  • Pérolas
  • Linhas
  • Agulha

Como fazer o suporte das alianças:

  1. Cortar dois rectângulos de veludo.  Colocar o lado direito com direito e cozer deixando 1 abertura para introduzir o enchimento.
  2. Virar ao contrário e colocar o enchimento, neste caso foi algodão, mas também poderia utilizar esferovite em bolinhas.
  3. Cozer o buraco do enchimento e temos a almofada.
  4. Com a agulha e as linhas cozer as duas fitas, azul e cor-de-rosa, na parte que irá ficar cima deixando algum espaço entre elas.
  5. Depois é só colocar as pérolas na almofada com a ajuda de uma agulha e linha, pode pôr mais ou menos pérolas depende do seu gosto.

Também não referi medidas pois cada pessoa pode dar largas à sua imaginação mas caso queiram uma indicação a minha tem cerca de 20cm x 13cm e as fitas têm cerca de 30cm.

Acho que o resultado final ficou muito engraçado e mais do que isso as alianças não desapareceram porque iam bem agarradinhas e também não houve a parte de não se saber de quem era a aliança pois com as fitas a identificá-las não havia engano possível. Acabou por ser fácil e divertido fazer o meu próprio suporte de alianças.

Comentários

  1. debora says:

    adorei a ideia,e parabens pela criatividade,sera q fica legal fazer em outro tecido?tipo um cetim cinza ou algo do tipo?te ++

  2. Manuela says:

    Olá Debora e obrigado
    Claro que se pode fazer com outros tecidos tipo o cetim ou outros, é só uma questão de se experimentar, sabendo que só praticando nos podemos aperfeiçoar.