Mobiliário infantil

Já aqui dei a conhecer quer a cómoda do meu filho João (na técnica do Papel Maché) quer a da minha filha Joana (na técnica do decapé). Como podem imaginar o mobiliário do quarto de ambos foi todo pintado por nós e é absolutamente único!

Com um pouco de imaginação nossa ou retirada das várias fontes inspiradoras ao nosso alcance (revistas, lojas, programas tv, etc…) podemos dar côr aos quartos dos nossos príncipes. É necessário investir algum tempo quer para a selecção das peças em bruto quer depois para a fase de pintura e finalização das peças.

Pode sempre reutilizar móveis que existam e dar-lhe uma cara nova. Precisa de retirar com lixa e/ou decapante, conforme o acabamente, e depois de devidamente preparado pintar e decorar conforme a inspiração. No meu caso foram todos móveis em bruto comprados em várias lojas da especialidade.

Para o quarto do príncipe João foi pintada a cama, a cómoda e o roupeiro em tons muito coloridos porque a barra posta na parede (linda!) assim o permitia, porque é rapaz e porque foi o primeiro e eu gosto de cores. Acho que resultou bem. A técnica utilizada foi o decapé que mesmo que não fique muito perfeito sai sempre bem e os puxadores já aqui referi que foram em papel maché.

Cómoda rosaCómoda

Para o quarto da princesa foi pintada a cama, acómoda e uma cómoda mais pequenina. Neste caso já utilizei apenas o branco e o rosa mas a técnica continuou a ser o decapé e aqui os puxadores foram comprados em madeira natural e pintados por mim.

É claro que nem toda a gente gosta deste tipo de mobiliário, mas quem gosta, sabe que pode ser ela mesmo a dar o acabamento final, poupando com isso algumas dezenas de Euros e ganha ainda na satisfação de ter sido você mesma a criar o ninho dos rebentos.

A decoração dos quartos também foi feita por mim, candeeiros, cortinado, molduras. Já agora ambas as barras (que eu acho muito giras mesmo depois de tanto tempo) são Designers Guild, um bocado caras mas acho que vale a pena e a pintura foi idealizada por mim e pelo meu marido.

Espero que este artigo seja uma inspiração para quem está agora a pensar no quarto das crianças.

Comentários